A nova onda do turbo

Em julho do ano passado, a Volkswagen surpreendeu o mercado ao lançar o up! TSI com motor 1.0L turbo de três cilindros. O modelo proporcionou ao consumidor comprar um ‘carro turbo’ por R$ 45.000. Até então, para ter um turboalimentado, os valores giravam em torno de R$ 100.000.

O consumidor gostou, tanto que há fila de espera nas concessionárias para adquirir o compacto que tem a tampa traseira pintada na cor preta, para ser diferente do irmão com motor aspirado.

Em 2016 a invasão dos turbos continua. A Ford confirmou que lança no Brasil a nova geração do sedã Fusion e o Fiesta Esport com o premiado propulsor turbo 1.0 Ecoboost. Em principio o motor deve ser importado, mas a fabricante americana tem planos de produzi-lo aqui.

Na General Motors o clima é misterioso. Ela desconversa, pois vai lançar o novo Chevrolet Cruze, mas não confirma qual será a motorização. Sabe-se que nos EUA ele recebeu o motor 1.4L turbo.

A Audi, lançou no ano passado o propulsor 1.4L Flex, que aceita etanol, gasolina ou a mistura dos dois em qualquer proporção, turbo alimentado com injeção direta. E ainda entre as alemãs, a VW aposentou o motor 2.0L aspirado utilizado no Jetta e passou a utilizar o 1.4L turbo, injeção direta, movido a gasolina de 150 cv.

Mas estas ações não são por acaso. Um pouco atrasadas, se levarmos em conta o que acontece na Europa e Estados Unidos, tem por objetivo enquadrar-se nas exigências do Inovar- Auto, Programa de Incentivo à Inovação Tecnológica e Adensamento da Cadeia Produtiva de Veículos Automotores. O regime automotivo do Governo Brasileiro tem como objetivo a criação de condições para o aumento de competitividade no setor automotivo. Para isso, deve produzir veículos mais econômicos e seguros, investir na cadeia de fornecedores, em engenharia, tecnologia industrial básica, pesquisa e desenvolvimento e capacitação de fornecedores.

Eles têm metas a cumprir, entre elas, diminuir o consumo de combustível e emissão de poluentes. Conforme estas metas são alcançadas, as fabricantes ganham redução de IPI (Imposto sobre a Produtos Industrializados), que pode chegar até 30 pontos percentuais. A partir de 2017 veículos que consumam 15,46% menos terão direito a abatimento de um ponto percentual de IPI, os que consumam 18,84% menos têm abatimento de dois pontos percentuais no imposto.

E a turbina com injeção direta é um excelente aliado para atingir estas metas. Diferente do que acontecia no final dos anos 80, quando o turbo fazia estardalhaço, assobiava quando acionado, era sinônimo de carro esportivo, nos dias de hoje é um equipamento importantíssimo para diminuir consumo de combustível e emissão de poluentes.

Portanto, pode esperar, até 2017 outros modelos turbinados chegam para o consumidor brasileiro. Vários deles estarão expostos no Salão Internacional do Automóvel de São Paulo que acontecerá de 10 a 20 novembro.

Por: Edison Ragassi

Talvez você se interesse

Galaxy Z Fold2 e Watch3 são interessantes

A Samsung fez hoje seu tradicional evento de lançamentos do segundo semestre, de forma on line apresentou seus novos produtos. De tudo que foi apresentado, cinco no total, acho que vale destacar 2. O Novo dobrável...

Tutorial – Transferindo arquivos por wifi do celular para o PC

Neste vídeo rápido vou mostrar como se livrar dos cabos e do Bluetooth para transferir arquivos do celular para o computador de forma rápida e fácil.

ELSYS tem opções entretenimento e tecnologia para o Dia dos Pais

O Dia dos Pais está chegando, e a ELSYS, conta com diversos produtos nas áreas de entretenimento e segurança para presentear os pais no dia 9 de agosto. Afinal, em tempos de isolamento social,...

Tutorial – Como instalar um chip esim

Um tutorial bem rápido para aprender como instalar um esim. Feito no Samsung Galaxy S20 Ultra.

5 anos depois a Logitech anuncia seu novo volante G923 TRUEFORCE para PC, Xbox, PS4 e PS5

O volante e os pedais de corrida do novo Logitech G923 trazem o novo sistema de resposta baseado na força do usuário, garantindo realismo e performance para pilotos de simuladores, dignos da nova geração. Ela...

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here