Isso é fato!!!

Todo mundo que tem Android não quer saber, sempre quer seu aparelho com o que o Google acabar de lançar.

Mas vamos voltar um pouco no tempo. Tempo que a Nokia dominava o planeta.

E quem tinha Nokia sempre estava contente com o que tinha, e quando saia uma atualização nós Brasileiros sempre éramos os últimos a receber (quando recebíamos).

Mas a Nokia no fim da sua era acabou acostumando um grupo de consumidor a ter algumas atualizações, umas de melhoria, algumas de correções, mas alguns aparelhos recebiam.

Bom a Nokia dormiu no ponto e chegou o iPhone, que tinha atualização frequente, colocando uma parte de quem tinha Nokia, nesse outro mercado, e uma outra parte ainda acreditando nos aparelhos da Nokia.

E mais uma vez a Nokia dormiu, e desta vez custando caro, chegou o Android, todo cheio de pompa, com a marca do Google estampada nos aparelhos.

Virou febre geral, e o Android se deu bem.

Todos os fabricantes (tirando a Apple claro e a Nokia) viram ali uma mina de ouro!!!

Samsung, HTC, Sony Ericsson, Motorola, LG, ZTE (esqueci alguém?) viram ali uma oportunidade única!!!

A Motorola que estava ainda pagando pelo seu erro de não ter acompanhando o mercado com aparelhos modernos, viu a chance de se recuperar, e lança o Milestone, que sem sombra de dúvida, recolocou a empresa no mercado.

Os demais fabricantes seguiram o mesmo passo da Motorola e em vez de esperar e ficar tentando emplacar seus sistemas próprios, sabendo que uma briga direta com o Google não seria vantagem, embarcaram de cabeça no Android.

Resultado??
Todos se deram MUITO BEM!!!

iPhone perdeu mercado, Nokia então sem se fala, afinal agora não era uma empresa contra outra, e sim um grupo de empresas contra Apple e Nokia, e o resultado não podia ser diferente.

Mas com isso os fabricantes, acostumados a colocar no mercado aparelhos digamos meia boca, afinal não tinha o porque, ter super celulares, ganharam a maior dor de cabeça que podiam ter. Consumidor exigente!!!

Com a chegada do Android em Massa e com todos os recursos disponíveis, os fabricantes estavam rindo a toa, afinal colocaram um sistema pronto em aparelhos caros, e pronto, era só ver o $$ entrar.

Mas não contavam com uma coisa, como quem cria o sistema não era eles e sim o Google, não contavam ou não acreditaram que o Google ia ficar atualizando seu sistema a cada 5 minutos.

E ai veio o problema, quem comprou queria ter o Android atualizado, não importava o porque, apenas queria ter o direito do sistema mais atual.

E nem sempre o Hardware deixava isso acontecer, e com isso os fabricantes foram forçados a colocar cada vez mais e mais, novos aparelhos no mercado. Bom para todos né?

Mas agora vamos falar do titulo do post.

Afinal porque ter um Android atualizado ??

Vamos de novo voltar no tempo e ver quantas versões temos:

Android:
1.5
1.6
2.0
2.1
2.2
2.3
2.4

Vejam que coloquei apenas o final das versões, para ficar mais fácil ou teríamos mais versões ainda.

Em TODAS as versões o que mudou?

Layout? não!!!
É o mesmo desde o lançamento, o que muda de verdade é o que o fabricante insere, e não o que o Google fez.

Novos Recursos ?
Sim tivemos alguns, mas pode se contar nos dedos quais foram relevantes.

Mais aplicativos?
Sim isso era esperado, e a partir deste ponto se justifica algumas atualizações. Mas se você tem um Android a partir do 2.1 você consegue usar 98% de tudo que tem na Market.

Melhoria de Bateria?
De verdade? Tive todos os Androids desde o lançamento deles, e passei por todas as versões do sistema, e em nenhum deles tivemos alguma melhoria, sabe porque ?

Para cada versão você tinha um aparelho mais robusto, e o gasto de bateria era maior.

Ok concordo que teve um acerto nas baterias, pois elas duram praticamente o mesmo tempo em todos os aparelhos, então o google fez o dever de casa e conseguiu manter a bateria. Mas não fazer ela durar como um Nokia, que vai fácil de 1 a 3 dias sem choro.

Vale lembrar que todo Android é um beberrão de combustível, e isso não é um defeito, é uma particularidade do Sistema.

Resumindo, afinal para que queremos todo minuto a versão mais recente do Android?

No fundo é mais para satisfazer nosso ego e exercer nosso direito de consumidor e cobrar do fabricante as devidas, pois na hora do lançamento eles prometem fundos e rios, mas depois nem sempre as coisas acabam acontecendo.

Isso um dia vai mudar, mas até isso acontecer só mesmo com barulho para se conseguir o que quer.

Um exemplo é o Samsung Galaxy TAB que foi PROMETIDO AO VIVO pela empresa no lançamento do Galaxy S II, e quem fez a pergunta fui eu, e estava transmitindo ao vivo, e a resposta foi, o Galaxy TAB será atualizado no fim de Julho.

Até o momento (acabei de conectar e nada) a atualização prometida não chegou.

Motorola também, o Milestone foi preciso um “AUE” para conseguir atualizar, e o Atrix também foi pelo mesmo caminho.

Ou seja, na hora de vender o produto, a promessa é feita, mas depois……

Sabemos que a Anatel complica pra caramba tudo na vida dos fabricantes, alegando qualidade, e que até mesmo o fabricante por mais que queira, sem sempre consegue ser rápido. Mas as vezes também é pouco caso, pois prefere lançar um novo produto com o novo sistema do que dar a atualização em um aparelho mais antigo e duplicar o tempo de troca do aparelho, afinal a empresa vive das vendas, e se eu atualizo o sistema o cliente pode não querer trocar de celular e ai eu perco $$, mas esquece que ao fazer isso ganha a fidelidade do cliente, e na hora da troca nem vai ver outro fabricante, pois sabe do comprometimento da empresa com ele.

Sei que isso vai mudar, e não irá demorar, pois a Apple promete um iPhone diferente, para tentar tirar um pouco essa fatia, e atualização a Apple já esta acostumada em fazer.

E a Nokia finalmente depois de perder o mercado, acordou e vai conseguir se levantar, com o Windows Phone, e ai meus amigos, tudo muda, pois a Nokia tem um dos melhores hardwares do planeta, e com um sistema forte e moderno, e com as devidas atualizações, vai dar ao consumidor o direito de escolher entre três belos sistemas, IOS, Android e Windows Phone.

BlackBerry eu não conto pois é ainda um sistema mais fechado.

Meego, que apesar de parecer um ótimo sistema, está morto, o que é uma pena.

E Symbian, bom esse já morreu e só esqueceu-se de enterrar, e é apenas questão de tempo para que quem tem, faça a migração para um novo celular, um novo sistema, afinal, para quem adora esse sistema, mesmo que não admita e idolatre o mesmo, sabe que é questão de tempo para uma provável migração.

Bom eu continuo querendo o Android mais atual no meu aparelho, afinal mesmo que não mude nada, comprei e tenho esse direito, já temos poucos direitos nesse país, então quando temos, precisamos agarrar com as duas mãos hehehe

Abraços a todos.

9 COMENTÁRIOS

  1. Richard, ótimo tópico!!!

    As vezes não é a necessidade de ter uma versão nova e sim saber que está sendo “lembrado” pela fabricante!

    Comprei um Atrix nacional e até hoje nada! Apesar que o aparelho tem 3 meses de mercado nacional! De qualquer forma já saiu a atualização americana e por isso estou um pouco mais tranquilo. Mas acredito que o Atrix fique na 2.3 pois já temos o Photon da mesma fabicante já atualizado e com melhores recursos que o Atrix!

    Seria bom um sistema como o Windows (desktop) o qual se pode trocar sem necessidade de intervenção do fabricante/montador!

    O Android poderia ser instalado e os fabricantes disponibilizariam apenas os drivers! Seria um sonho!!!

    Assim, os aparelhos poderiam ser atualizados até o sistema ficar “pesado” neles! E isso é algo possível! Uma padronização do sistema e depois viriam os drivers e customizações (caso necessário)!

    Hoje, para os aparelhos não “morrerem”, temos que recorrer a “fontes alternativas” para deixar o aparelho atualizado!

    Temos ótimos hardwares. Agora queremos a possibilidade de atualização constante!!!

  2. Guste do post, mas eu daria mais credito ao Meego, não muito, mas um pouco. Eu ainda uso o Maemo, e consigo fazer quase tudo o que fazem os concorrentes, e ele é só esta vivo pela comunidade. O Meego tem a Intel e outras empresas, acho que ele não vai morrer logo.

  3. Realmente o “ego” e a vontade de ter o que há de mais novo pode acabar sendo o que pesa na “necessidade” de se ter a versão mais recente do Android. As mudanças na interface foram poucas, mas aconteceram. Boa parte delas foi aproveitando idéias que os fabricantes foram introduzindo em seus aparelhos.

    Algumas mudanças adicionaram funcionalidades que realmente devem ser necessárias para algumas pessoas. Por exemplo: salvar apps no cartão, compartilhar conexão recebida por USB/Wi-Fi, realizar vídeo chamada por GTalk, entre outros.

    Aí entra novamente o questionamento ‘necessidade’ vs ‘ego’. Nem todos precisam dessas funcionalidades. Para piorar, algumas delas são colocadas pelo fabricante antes que a Google lance em uma versão oficial.

    Agora, na geração dos tablets, a coisa pode ter ficado um pouco diferente. O Xoom, por exemplo, tem recebido atualizações que dão suporte a recursos de hardware, como o cartão de memória, modo USB OTG e uso de acessórios Bluetooth. Fora essas coisas, foram poucas melhorias de estabilidade e, infelizmente, a adição de problemas com o uso de Wi-Fi em redes com ip dinâmico.

  4. Por isso eu olho se tem como fazer atualizações paralelas antes de comprar um novo android…
    esperar oficiais? quando as fabricantes atualizam… já tem uma nova versão… por isso procuro android que tenha como fazer atualizações paralelas…

  5. @Érico,

    Não precisar buscar um Android com atualizações “paralelas (suportado pelo XDA = Cyanogem/MIUI).

    Basta comprar um aparelho da própria Google, ou seja, da linha Nexus…

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.