Tempo para Leitura: 4 minutos

Pode parecer estranho, mas depois de ver algumas coisas resolvi escrever.

Que é uma febre, não tenha dúvida, que o jogo é legal eu também concordo, mas até que ponto um simples jogo pode se tornar perigoso?

Essa semana eu fui a um evento no parque do Ibirapuera, ok, até ai nada demais certo?

Próximo ao local do evento, tinha uma concentração GIGANTESCA de pessoas, e pensei, caraca onde vai caber tanta gente!!!

Antes, eu durante o caminho para chegar ao evento, vi algumas dezenas de pessoas, jogando, até ai tudo bem, também tinha tirado meu celular do bolso para jogar, enquanto andava se tinha algum Pokémon no caminho, eu pegava, SEM desviar do meu caminho, afinal é um jogo para PASSAR o tempo, e não para PERDER TEMPO.

Quando cheguei perto da concentração de pessoas que achei que era pro evento, em uma contagem rápida, contei mais de 150 pessoas, todos estavam ali para JOGAR Pokémon, claro, como de costume todos individuais, poucos se falam, afinal praticamente ali são todos estranhos, em comum apenas o jogo.

Circulando entre eles, escuto um ou outro falando de assalto, que roubaram o celular e tal, e de repente todo mundo começa a correr desesperadamente, e na hora pensei, é assalto, só pode ser assalto, mas não, era um PIKACHU!!!!

Mais de 150 pessoas correndo para um lado, passando por cima delas mesmas para pegar o monstro, que DETALHE eu sem precisar sair do lugar, no celular ele apareceu e podia tentar pegar, até tentei, mas não consegui.

Mais tarde conversando com o segurança, ele me contou que desde que o jogo foi lançado, ja teve que retirar 3 de dentro do  lago. OI??? Tirar gente de Arvores, e até do teto de alguns lugares do parque.

Sim algumas pessoas ENTRAM dentro do lago para capturar, ou perder seu celular, ai depende haha, e um, acredite se quiser, tiveram que resgatar pois a ANTA não sabia nadar. [email protected] você NÃO sabe nadar e entra no lago para pegar Pokémon????

Depois do evento acabei conversando com dois policiais metropolitanos, e falaram que assaltos no parque aumentou muito, mas de pessoas que estão jogando, pois o ladrão também instala o jogo, e fica usando de poderes do jogo para atrair Pokémon, e esperar a vitima ir ali perto pegar o que aparece, e nessa hora efetuar o assalto, muitas vezes em locais que nem é para andar, pois é dentro do bosque, no meio das arvores no escuro. E nessa hora perde celular, dinheiro, e dependendo a vida.

Percebi que os jogadores, estão correndo riscos, as vezes até de vida (como que se entra na água sem saber nadar????) por causa de bonecos de um jogo.

Perdeu a noção da realidade, e não estou falando de crianças, e sim de marmanjos, todos que estavam ali, correndo que nem retardados tinham mais de 20 anos.

Só então percebi que um simples game pode afetar a vida de uma pessoa de tal forma, que coloca em risco a própria vida, mas o que me espanta é ver que essas pessoas não percebem isso.

Enquanto falava com o policial, uma nova correria, outro Pokémon, dessa vez perto do meu carro, e nem pensei, também corri, mas em vez de pegar Pokémon, eu queria era TIRAR o carro dali, pois eles estavam todos se acotovelando, se espremendo, em cima de capô de outros carros, para pegar algo, sem pensar nas consequências dos atos.

Jogar Pokémon é legal, mas tem que ter um limite, não é possível que as pessoas simplesmente ignorem tudo por um boneco virtual, que não da nada em troca, em um jogo que nem é possível você jogar em bando, ou trocar com amigos o que captura, é um jogo individual, não entendo o porque daquela situação.

Resumindo Pokémon é um jogo sem dúvida perigoso, faz sentido pra mim agora alguns alertas de não entrar na rede elétrica, não pular em certos lugares, pois o ser humano é sem dúvida um idiota, que não mede as consequências de seus atos em um simples jogo de celular, e colocar a sua vida, e as vezes de todos que estão em volta em risco, por nada.

Eu já passei por isso, não vou esconder, jogando Ragnarok, cheguei a deixar de ir em Natal e Ano Novo por batalhas on line, cheguei a deixar de sair com amigos por causa disso, mas eu e mais um amigo, percebemos que algo estava errado, que a gente estava tentando viver a vida dentro do jogo, uma vida digital, tentando deixar a vida real em segundo plano, e nesse momento apesar de tentar resistir, apagamos o jogo, depois de meses jogando, evoluindo, percebemos que na verdade a gente estava se matando. E conseguimos voltar a realidade, e não dói isso.

Eu jogo ainda, adoro jogar, amo games, mas tenho meu limite, que eu mesmo coloco. Jogo Pokémon, jogo Clash Royale, mas EXPLODINDO, 30 minutos por dia, e nem direto, jogo no Banheiro hahahaha, ou enquanto espero elevador, ou quando saio para fumar. e apenas assim que jogo. E jogo F1 também, e confesso que esse eu passo mais tempo, cerca de 5 horas por semana, normalmente ou no sábado ou no domingo, e só. Aprendi que o mundo virtual é muito legal, mas ele não é mais legal que o mundo real.

Espero que aquelas pessoas, e tantas outras que não vi, que fazem a mesma coisa, consigam perceber antes que seja tarde demais, que se matar para pegar um Pokémon, não faz de você uma pessoa mais legal. Pois fora do jogo você é apenas um pessoa comum, sem poderes mágicos, e que pode sim ser muito feliz assim.

1 COMENTÁRIO

  1. Pois é Richard, quando o jogo foi liberado no Brasil, fiquei embasbacado quando vi que o raio de alcance para pegar um pokemon é de uns 50 metros, e ao clicar no pokemon, este aparece bem na sua frente. Como que seria possível tantas pessoas até sendo mortas por invadir propriedades( além de delegacias, hospitais, lagos) para pegar um pokemon sendo que mesmo de longe já se faz isso?!?! Pior ainda subir em árvores! o jogo não considera a altura que você está, tanto que de cima de um viaduto eu acesso um pokestop que está na avenida lá em baixo. Chega ao ponto de fazer sentido a fala: Isto é a seleção natural agindo (kkk).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.