Tempo para Leitura: 3 minutos

Bom, durante o Autodesk University 2014 em Dezembro em Las Vegas, muita coisa interessante tinha pra se ver.

Mas eu tinha uma entrevista marcada com um estudante, e ao longo dos dias eu pensava, o que esse estudante iria ter de interessante para me falar?

Pra minha surpresa, foi uma das entrevistas mais interessantes que fiz, o Flavio dos Santos, é um rapaz de 23 anos, que hoje estuda na Engenharia Mecânica na Universidade Braz Cubas, e justamente na faculdade, no prédio, que teve sua ideia.

Percebendo a dificuldade de muitos cadeirantes para chegar até a sala de aula, utilizando rampas de acesso, que ok, as vezes até pra gente cansa, pois são várias rampas para se chegar até a sala de aula, imagina uma pessoa na cadeira de roda, que alem de ter que subir a rampa tem que segurar a cadeira para que ela não volte pra trás, e caia, e nem sempre ou quase nunca se a gente for falar a verdade, alguém está disposto a empurrar para dar uma força.

Flavio pensou em um dispositivo simples, e que não é muito caro,mas que resolve rapidamente o problema. o Flavio utilizava os produtos da Autodesk para criar suas ideias,Já que a empresa oferece para estudantes os softwares de forma gratuita, já participou de diversos concursos e é veterano já no Autodesk University, onde apresenta seus projetos vencedores. Alias foi justamente uma dessas ideias que levou o Flavio pra Las vegas em 2014.

Como eu disse no Titulo, uma ideia que não vai mudar o mundo, mas muda o mundo de muita gente, e isso pelo menos pra mim, é melhor que mudar o mundo, que é bem mais difícil hahahaha

Mas o que ele realmente fez de fato?

Em 2014 ele participou de uma seleção interna no Student Expert onde eles buscavam projetos inspiradores que fizesse a diferença na vida de outras pessoas, foi ai que ele apresentou o projeto do dispositivo que auxilia cadeirantes subir rampas íngremes e o projeto foi selecionado para fazer parte do Hall “ Make a Difference Awards” e novamente teve a oportunidade de estar em Las Vegas em 2014 e expor o projeto.

“Minha inspiração para esse projeto veio da observação de um ambiente da minha atual Universidade, lá existe uma rampa de acesso contudo possui uma elevada angulação assim o cadeirante não consegue subir sem auxilio porque precisa fazer muita força e ainda corre o risco de tombar a cadeira.”

Durante a entrevista eu pensei, caraca que ideia simples, porque diabos ninguém pensou nisso antes?

Bom eu demorei para escrever essa matéria porque resolvi tentar descobrir porque ninguém tinha feito isso antes, afinal era algo fácil de se fazer, nem na estrutura iria mexer, era um adicional ao que já existe pronto.

Depois de entrar em contato com várias Faculdades, percebi que falta é mesmo vergonha na cara, e sensibilidade para investir em coisas que não são chamativas, que não agregam valor a gestão, que a quantidade de cadeirantes em uma instituição comparada ao restante matriculado é baixa de mais para se investir, segundo eles.

Não concordo, mas entendo. Talvez se os valores fossem menores, talvez se o governos desse algum tipo de apoio para que isso fosse feito, teríamos esses acessos facilitados de forma significativa.

De que adianta fazer uma rampa de acesso que tem uns 100 metros e em subida? Esquece que uma cadeira de rodas tem RODAS, e que ela exige muito mais esforço por estar em subida.

Bom poderia falar milhares de coisas para mostrar porque não se faz melhorias verdadeiras nessa área mas de nada ia adiantar.

A Ideia é ótima e falta alguém acreditar e investir, pois não tenho dúvidas que muitas empresas irão querer usar esse produto.

E eu falei, falei e não mostrei como a idéia é simples né?

Uma ideia pode ser brilhante, sem ser dificil de ser realizada, uma coisa que pode ser adaptada e não precisa de uma obra cara e demorada para ser feita, essa é a ideia, e o Flavio agora busca pessoas e empresas que queiram investir no projeto, para que se transforme em realidade.

Abraços a todos.

Richard Max viajou para Las Vegas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.