Tempo para Leitura: 2 minutos

A Ford lança hoje a campanha “Vida On Board”, uma série de vídeos criados especialmente para a sua página no YouTube e Facebook, mostrando de forma divertida como as pessoas se relacionam com seu automóvel. A ideia central da campanha é a constatação de que o carro se tornou muito mais que um meio de transporte – é também um espaço para namorar, ouvir música, comer, dormir e expressar um estilo de vida.

A série introduz, também, um novo posicionamento da marca nas redes sociais. “Em vez de usar essa mídia simplesmente para falar de carros e suportar lançamentos, a Ford está inovando. Vamos apresentar exemplos de comportamento e provocar as pessoas a pensar e conversar sobre coisas que fazem no carro”, diz Maurício Greco, gerente de Comunicação de Marketing.

A produção conta com um elenco fixo de quatro atores. O primeiro vídeo, chamado “Manifesto” (disponível no http://youtu.be/bWfAt_7K93w) apresenta o projeto e o automóvel como uma extensão de casa, um local onde é possível guardar roupas, se maquiar, se conectar a reuniões de trabalho ou falar com a família.

“Passamos tanto tempo dentro do carro que ele acabou se tornando uma extensão da gente. Para se ter uma ideia, o paulistano passa por ano quase um mês no trânsito. Em média, 2h49m por dia, mais tempo do que com os amigos ou namorando. E isso não acontece só nas grandes cidades. Também no interior, os carros hoje são novas salas de estar”, diz Maurício Greco.

Esse conteúdo é apresentado de forma divertida para que as pessoas curtam, se identifiquem e compartilhem. “A campanha faz parte da nossa proposta de posicionar a Ford como uma marca pioneira, global, criativa, inspiradora e humana, mais próxima da vida das pessoas”, completa Greco.

Perfis
As situações da campanha “Vida On Board” são construídas a partir de três esquetes, “Quem tem carro tem tudo”, “Meu carro, carro meu” e “Sempre eu”. Na primeira, dois atores despachados ensinam formas inusitadas de aproveitar o carro, seja como academia ou balada móvel, interagindo com as pessoas.

No “Meu carro, carro meu”, uma atriz apresenta situações do mundo feminino dentro do automóvel, se maquiando, discutindo a relação e convidando outras mulheres paradas no trânsito para contar suas experiências. No “Sempre Eu”, em forma de monólogo, um ator desenvolve vários temas, narrando ou atuando como personagens que vão de um executivo estressado a um galanteador no trânsito.

[yframe url=’http://www.youtube.com/watch?v=bWfAt_7K93w’]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.