Tempo para Leitura: 3 minutos

Como criar os filhos? Dar segurança e educação basta? O que vai ser da vida deles na selva de pedra que nos cerca? E quando não estivermos mais por perto, o que será de nossos herdeiros? Na verdade as respostas exatas não existem, é no dia-a-dia da convivência com nossos semelhantes que procuramos nos adaptar às situações que se apresentam na vida. Lembrando-se da máxima de que “a vida é um eterno aprendizado” temos que na verdade deixar o barco andar, não adianta sempre tentar prevenir, muito menos ver pelos olhos dos outros ou sentir como quem não viveu o momento, tudo é um risco, e quem não corre riscos não aprende.

Claro que nessa sopa tem um ingrediente a mais, as tais redes sociais que mudaram completamente o comportamento de homens e mulheres do século 21. Está em cartaz nos cinemas brasileiros Homens, Mulheres & Filhos (Right of Way Films, Paramout Pictures) que conta a história de um grupo de adolescentes do ensino médio e de seus pais na medida em que eles tentam lidar com as diversas maneiras nas quais a tecnologia mudou seus relacionamentos, suas comunicações, suas auto-imagens e suas vidas amorosas. O filme tenta encarar questões sociais tais como a cultura dos videogames, anorexia, infidelidade, busca da fama e a proliferação de material ilícito na Internet. Na medida em que cada personagem e cada relacionamento é testado, podemos ver a variedade de caminhos que as pessoas escolhem – alguns trágicos, outros cheios de esperança.

Realizado pelo cineasta indicado ao Oscar® Jason Reitman (Refém da Paixão, Jovens Adultos, Amor Sem Escalas), o filme tem no elenco Rosemarie Dewitt (O Casamento de Rachel), Jennifer Garner (Clube de Compras Dallas), Judy Greer (Planeta dos Macacos: O Confronto), Dean Norris (da série Breaking Bad), Adam Sandler (Gente Grande, Golpe Baixo) e Emma Thompson (Walt nos Bastidores de Mary Poppins), não se trata de um cast fraco, mas de uma direção meio “vamos que vamos” feita por Reitman. Confesso que esperava que os atores vestissem mais as roupas dos personagens, as cenas lúdicas e poéticas que permeiam a obra são quase mecânicas e sem muita emoção.

Homens, Mulheres & Filhos é baseado no livro homônimo de Chad Kultgen, o roteiro é de Reitman e Erin Cressida Wilson (Chloe), eles optaram mais pelas locações que pelos cenários, isso acrescenta um toque de realidade à trama, mas dificulta demais o total controle que se tem quando filmado em estúdio, talvez por isso o talento individual tenha sobreposto à regência da direção. O grande valor da obra, e nisso Reitman é um dos melhores, é poder se encontrar humor refinado onde se tem um drama triste, são aqueles momentos em que você se esquece um pouco da desgraça e começa a achar graça em coisas pequenas e importantes da vida.

É um filme de ficção misturado com muita realidade, afinal, nenhuma invenção recente mudou mais o mundo do que a Internet e os aparelhos que nos permitem acessá-la. O filme conta como isso mudou nossa vida – para melhor e para pior – e como devemos tentar viver essa nova era sem nos perdermos na falta de realidade que ela proporciona. Homens, Mulheres & Filhos é um filme obrigatório nos dias de hoje, para quem tem filhos e para quem esta começando a idade adulta, é um excelente alerta para país, irmãos, amigos e todos aqueles que nos cercam, é um sinal para tirarmos um pouco os olhos dos nossos telefones e começar a encarar mais as pessoas de frente e reavivar um relacionamento que estava quase extinto nos seres humanos, as relações interpessoais.

A gente se encontra na semana que vêm!

Beijos & queijos

Eduardo Abbas

Siga-me no twitter: @borrachatv

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.