A Chevrolet apresenta no 28º Salão Internacional do Automóvel de São Paulo a mais completa e moderna linha de veículos do mercado nacional.

Além das pré-estreias do novo Cruze e do Spin Activ, que chegam às lojas até o fim do ano, o estande reúne os outros produtos da marca, entre eles: Onix, Prisma, S10, Classic, Cobalt, Celta, Montana, Tracker, Trailblazer, Camaro e Captiva.

O SUV, que sempre se destacou pela ampla lista de equipamento, ganha teto solar, rodas de 18 polegadas e sistema multimídia Chevrolet MyLink com navegador GPS integrado.

“No salão, o público irá conhecer em primeira mão toda a linha 2015 do nosso portfólio”, destaca Marcos Munhoz, vice-presidente da General Motors do Brasil.

A Chevrolet é a líder no segmento de varejo (vendas a pessoas físicas) e emplacou de janeiro até então quase 450 mil automóveis no país.

O Salão do Automóvel de São Paulo abre as portas ao público do dia 29 de outubro a 9 de novembro, no Anhembi.

Chevrolet Onix

Lançado em novembro de 2012, o Onix transformou-se rapidamente no modelo mais vendido da linha Chevrolet. O modelo tem na tecnologia de conectividade um de seus principais diferenciais, pois pode vir equipado com o sistema multimídia Chevrolet MyLink, que permite ao usuário trazer suas músicas, fotos, vídeos e acessar app, através do smartphone.

A linha 2015 do Onix chegou com novidades, como a introdução do controle de áudio no volante nas configurações 1.4 litro com o câmbio automático de seis velocidades.

O carro passou a oferecer também, como item de série em todas as configurações, ar-condicionado e alerta sonoro de não utilização do cinto pelo motorista –equipamentos comuns apenas em veículos de categoria superior.

Em relação à parte mecânica, a linha 2015 mantém a consagrada família de propulsores Flex Fuel SPE/4. Com alta densidade de potência, o modelo 1.0 rende 80 cavalos quando abastecido com etanol e 78 cavalos com gasolina, sempre a 6.400 rpm, enquanto o modelo 1.4 litro entrega 106 cavalos e 98 cavalos, respectivamente, ambos a 6000 rpm.

O carro também possui duas opções de transmissão: manual de cinco velocidades e automática de seis velocidades, pioneira em veículos da sua categoria.

Chevrolet Prisma

Sedã de maior sucesso da Chevrolet no Brasil, o Prisma ganhou na linha 2015 mais conteúdo de série, acentuando ainda mais seu conforto e o prazer de estar a bordo do modelo.

Itens como o ar-condicionado e os vidros elétricos com sistema de acionamento por “um toque” passaram a equipar também as versões de entrada, que já contavam com a conveniência da direção hidráulica, do sensor de estacionamento traseiro e do painel com velocímetro digital, por exemplo.

Dessa forma, o Prisma se consolida como um dos sedãs mais espaçosos e completos de sua categoria. Outro diferencial competitivo do modelo é o seu visual esportivo.

Novidade também é volante revestido em couro e com controle das funções do rádio e do telefone nas versões 1.4 litro equipadas com o câmbio automático de seis velocidades.

O Prisma é comercializado com duas opções de motores SPE/4, ambos Flex Fuel. O modelo de 1.0 litro rende 80 cavalos quando abastecido com etanol e 78 cavalos com gasolina, sempre a 6.400 rpm. Já o modelo de 1.4 litro são 106 cavalos quando abastecido com etanol e 98 cavalos com gasolina, sempre a 6000 rpm.

O carro também possui duas opções de transmissão: manual de cinco velocidades ou automática de seis velocidades, pioneira em veículos da categoria.

Chevrolet S10

Líder absoluta de seu segmento desde o lançamento, em 1995, a Chevrolet S10 inova mais uma vez: é a primeira picape a oferecer opção de motor flex equipado com injeção direta de combustível –a tecnologia proporciona redução do consumo e melhor desempenho ao veículo.

Recém-lançado, o motor 2.5 ECOTEC com quatro cilindros e comando de válvulas continuamente variável entrega até 206 cavalos e 27,3 kgfm de torque quando abastecido com etanol. A potência é recorde para um modelo da categoria, superando até mesmo rivais V6.
O utilitário também passou por melhorias no sistema de suspensão, no isolamento acústico e no acabamento interno.

Principal novidade da linha 2015, o novo motor Chevrolet substitui nas versões intermediária (LT) e de luxo (LTZ) o 2.4 Flexpower, de 147 cv de potência, que permanecerá apenas na versão de entrada (LS), que não sofre mudanças.

A S10 mantém ainda a opção 2.8 Turbodiesel, que, no ano passado, teve a potência aumentada para 200 cv após atualizações mecânicas.

Chevrolet Classic

Sedã mais vendido na história da General Motors do Brasil, o Classic chegou à linha 2015 com novidades estéticas, reforçando os principais atributos do carro, como o elevado valor de revenda e o baixo custo de manutenção.

Com ar-condicionado de série, o modelo é o sedã 1.0 litro mais acessível do mercado equipado com este e outros itens de conforto.

Além da versão LS, de entrada e com três opções de pacotes, o Chevrolet possui a série especial Advantage, que incorpora inúmeros itens de conveniência e aparência.

O Classic Advantage soma ainda direção hidráulica, travas e vidros elétricos, chave com controle remoto e alarme anti-furto. Completam a lista as rodas de alumínio de 14 polegadas, o toca-CDs com entrada USB e Bluetooth, além dos adesivos de coluna e os retrovisores pintados na cor preto brilhante.

O Classic está equipado com o motor 1.0 litro VHC E, um dos mais potentes da categoria. Flex, ele desenvolve até 78 cavalos e 9,7 kgfm de torque, quando abastecido com etanol.

Chevrolet Cobalt

Os números falam por si só. O Chevrolet Cobalt é um grande sucesso de vendas da marca no Brasil.

Os motivos para seu sucesso já são conhecidos. Excelente relação custo benefício, espaço interno, acabamento e funcionalidade como referência no segmento, porta-malas espaçoso, boa dirigibilidade e um design clássico, que caiu no gosto dos brasileiros.

O Chevrolet é oferecido com as motorizações 1.4 Econo.Flex e 1.8 Econo.Flex, com opção de transmissão manual, de cinco marchas, e automática, de seis.

A linha 2015 ganhou novos acessórios e equipamentos de série. Entre os novos conteúdos, destacam-se o botão no painel para a abertura da tampa do porta-malas e o sistema de travamento elétrico, da tampa do bocal do tanque de combustível.

Chevrolet Celta

O Celta é um dos atuais campeões de vendas da marca, com mais de 1,7 milhão de unidades vendidas desde o seu lançamento em setembro de 2000.

O veículo de entrada da Chevrolet já vem completo de fábrica. O modelo 2015 traz desde a versão LT ar-condicionado, freios ABS, air bag duplo, cintos de segurança dianteiros com pré-tensionadores e ajuste de altura, alarme antifurto, sistema de imobilização do motor, sistema central de travas elétricas das portas com acionamento pela porta do motorista ou pelo “Keyless Entry System”.
Possui na parte externa itens de aparência como faróis e lanternas com lentes escurecidas, grade frontal com detalhes cromados, espelhos retrovisores externos na cor do veículo e adesivo de coluna na cor preta.

O motor 1.0L VHCE com 78 cv combina performance e eficiência energética e está entre os mais econômicos do mercado. Quando abastecido com gasolina, sua autonomia pode chegar a 900 quilômetros, aspecto muito importante para os consumidores que querem um veículo econômico e com mais comodidade para o dia-a-dia.

Chevrolet Spin

O sucesso do Chevrolet Spin no mercado nacional pode ser traduzido em números. O momento coincide com a chegada da linha 2015, que passou a incorporar novos itens de conveniência e acabamento. O objetivo é ressaltar ainda mais a relação custo-benefício do produto, que se destaca pelo amplo espaço interno e desempenho do motor 1.8 Econo.Flex de até 108 cavalos.

O Spin é comercializado em versões de cinco ou sete lugares com transmissão manual ou automática – esta última de seis velocidades, exclusiva no segmento. Já o porta-malas da versão de cinco lugares pode chegar a 1.841 litros, suficiente para carregar uma bicicleta montada, por exemplo.

Durante o Salão Internacional do Automóvel de São Paulo ocorre a pré-estreia da versão aventureira Activ, com acabamento externo e interno exclusivos, rodas de 16 polegadas e estepe na tampa traseira.

Chevrolet Montana

A Montana 2015 traz como principal novidade a direção hidráulica como item de série também na versão de entrada (LS). Dessa forma, o modelo passa a ser a picape compacta equipada mais acessível do seu segmento.

Banco do motorista e cinto de segurança com regulagem de altura, parachoques na cor da carroceria, alerta para o esquecimento dos faróis ligados e freios ABS com EBD (assistente de frenagem de emergência), por exemplo, são outros diferenciais de série do veículo, que pode vir com ar-condicionado e comando elétrico dos vidros, das travas e dos retrovisores externos.

A Montana também se destaca por sua capacidade de carga. São até 768 kg, cerca de 10% superior à das principais concorrentes. A caçamba comprida e alta transporta com segurança até objetos grandes, como uma motocicleta.
Há também a versão Sport, voltada para o lazer. Em outras palavras: tem o conforto necessário para o dia a dia e encara uma aventura urbana no campo e praia, carregada ou não.

Ambas configurações são equipadas com o motor 1.4 litro mais potente da categoria. O EconoFlex da Chevrolet desenvolve até 102 cavalos e 13,5 kgfm de torque, garantindo elevado nível de desempenho mesmo com o carro carregado. A transmissão é a manual de cinco velocidades F1X de segunda geração, com engates curtos, precisos e ré sincronizada. Um conjunto desenvolvido para proporcionar alta eficiência energética e resistência mecânica.

Chevrolet Cruze e Cruze Sport6

Modelo global da Chevrolet mais vendido no mundo, o Cruze passa no Brasil por sua primeira grande evolução e é apresentado com exclusividade no Salão Internacional do Automóvel de São Paulo. Além de mudanças estéticas, o veículo recebe importantes alterações mecânicas e conteúdos inéditos.

Com isso, inaugura-se um padrão ainda mais elevado de sofisticação para o segmento. Em relação a performance, o Cruze 2015 mostra maior agilidade no trânsito aliado a um menor consumo de combustível, resultado principalmente da adoção de uma transmissão de seis marchas de segunda geração.

Estas novidades estreiam simultaneamente no hatch e no sedã cerca de três anos após o lançamento deles no país. Desde então, a dupla, que é equipada com motor Ecotec 1.8 Flex de 144 cavalos, ocupa o posto de automóvel de passeio nacional topo de linha dentro do portfólio Chevrolet no Brasil.

Chevrolet Tracker

O Chevrolet Tracker se diferencia em seu segmento pela versatilidade, design marcado por “músculos” e prazer ao dirigir. Lançado em outubro do ano passado, o modelo já acumula quase 13 mil unidades emplacadas neste período, superando as expectativas de vendas iniciais da marca.

O Tracker é ofertado em versão única de acabamento, a LTZ, caracterizada pelo amplo pacote de itens de conforto e segurança, motor 1.8 Ecotec Flex de 144 cavalos e câmbio automático adaptativo de seis velocidades.

Na versão 2015, as rodas de alumínio escovado do SUV compacto da Chevrolet ganharam novo acabamento, que ressaltam a impressão de maior leveza e movimento da peça. Calçados por pneus 215/55 R18, maiores que os dos principais concorrentes, o Tracker oferece excelente aderência ao asfalto e uma condição de direção mais esportiva.

Outro diferencial do modelo é teto solar elétrico. Já os bancos traseiros podem ser rebatidos, elevando a capacidade do bagageiro para 735 litros.

Chevrolet Trailblazer

Um utilitário elegante e robusto, com desenho marcante e amplo espaço interno para até sete ocupantes. Assim é o Chevrolet Trailblazer, que ganhou sofisticação e um novo motor V6 ainda mais potente na linha 2015.

Trata-se de um dos motores mais modernos da linha GM no mundo. Tem injeção direta de gasolina, duplo comando de válvulas variável e 277 cavalos de potência, quase 40 cavalos a mais que o anterior. O motor 3.6 litros HFV6 também impressiona com sua força: são quase 36 quilos de torque, suficiente para rebocar uma lancha, por exemplo.

Além da opção a gasolina, o modelo também é ofertado na opção 2.8 turbodiesel com 200 cavalos de potência e 51 kgfm de torque.
Oferecido em versão única (LTZ), o Trailbalzer traz os mais diversos recursos de conforto e segurança. Entre eles estão seis airbags, controle eletrônico de estabilidade, assistente de partida em aclive e ajuste elétrico do banco do motorista, além de sistema multimídia Chevrolet MyLink com GPS, Bluetooth e câmera de ré.
Chevrolet Captiva

Outro modelo 2015 que faz sua estreia no Salão Internacional do Automóvel de São Paulo é o Captiva. O SUV da Chevrolet, conhecido pelo moderno motor 2.4 Ecotec com injeção direta de combustível (184 cv) e pela ampla lista de equipamentos de série, ficou ainda mais completo.

Teto solar elétrico, novas rodas de 18 polegadas e central multimídia Chevrolet MyLink com GPS integrado passam a vir de fábrica.

O Captiva conta ainda com uma transmissão automática sequencial de seis marchas, que traz mais conforto e muito silêncio a bordo; programa eletrônico de tração e de estabilidade (ESP); airbags frontais, laterais e de cortina; além de banco do motorista com ajuste elétrico e aquecimento.

Camaro

Esportivo de maior sucesso no Brasil, o Chevrolet Camaro abriu mais um capítulo em sua história ao ganhar, no último mês de junho, a inédita versão conversível no país.

Assim como o Camaro cupê, o modelo conversível também traz o que há de mais moderno em tecnologia, incluindo o motor V8 6.2l de 406 cavalos de potência de alta eficiência energética.

O Camaro acelera de 0 a 100 km/h em 4,8 segundos e tem velocidade máxima limitada eletronicamente em 250 km/h.

Além do Corvette, a Chevrolet exibe outro superesportivo na 28ª edição do Salão Internacional de São Paulo: o Camaro Z/28.

A nova versão do modelo, preparada para autódromos, é a mais rápida de todos os tempos –a primeira foi lançada em 1967 para participar de corridas de turismo nos EUA.

O atual não foca uma categoria específica, e traz mecânica modificada, estrutura reforçada e um pacote aerodinâmico exclusivo que otimizam a performance do carro em pistas.

No famoso circuito alemão de Nürburgring Nordschleife, o Camaro Z/28 cravou a volta em 7min37s40, cerca de quatro segundos mais rápido que a versão original do modelo e mais rápido que rivais como o Porsche 911 Carrera S e o Lamborghini Murcielago LP640.

Para segurar todo o ímpeto do Chevrolet, foram instalados discos de freio de cerâmica e fibra de carbono Brembo, que mantêm a eficiência mesmo quando submetidos ao uso severo e repetitivo, comum em corridas e track days.

A versão Z/28 também passou por um “regime” que a deixou cerca 135 kg mais leve que o modelo original. Este processo envolveu a adoção de rodas em materiais nobres e vidro traseiro mais fino, por exemplo.

Já o pacote aerodinâmico inclui itens como aerofólio traseiro Wickerbill, parachoque dianteiro personalizados e paralamas alargados.

Potência extra

O Camaro Z/28 é equipado com um exclusivo motor 7.0 V8 aspirado e montado a mão que rende 512 cavalos de potência e 66,5 kgfm de torque. A transmissão é manual, de seis marchas.

Além de rápido em retas e preciso nas frenagens, o cupê foi projetado para contornar curvas com o máximo de aderência. Para isso, o chassi e a suspensão passaram por melhorias que incluíram um centro gravitacional mais baixo, barras estabilizadoras específicas e molas de competição.

Os pneus também são diferentes do da versão SS (406 cv) vendidas no Brasil. No Z/28, eles têm as mesmas dimensões tanto na frente como atrás (P305/30/ZR19).

Sistema de controle de tração avançado que permite o ajuste da configuração do chassis e sistema de condução dinâmica completam a lista de equipamentos à disposição do piloto.

Por dentro, o Z/28 também traz acabamento exclusivo, incluindo volante de base reta e bancos tipo concha da marca Recaro com ajustes manuais. Esse sistema é mais leve e prático, próprio para aplicações esportivas.

Os assentos traseiros também passaram por modificações visando a redução de peso (4 kg).

“O Camaro Z/28 faz no Salão de São Paulo a sua primeira aparição oficial no país, mas apenas para demonstrar o potencial tecnológico da marca Chevrolet”, justifica Marcos Munhoz, vice-presidente da empresa no Brasil.

Corvete

Cultuado superesportivo norte-americano, o Corvette Stingray é uma das estrelas da 28ª edição do Salão Internacional do Automóvel de São Paulo, que será realizada de 30 de outubro a 9 de novembro no Pavilhão de Exposições do Anhembi.

Esta é a primeira vez que a sétima geração do modelo é exibida oficialmente no Brasil. O carro está posicionado em local de destaque no estande da Chevrolet.

A versão 2015 do Corvette, equipada com motor 6.2 V8 de 466 cv e transmissão automática sequencial de oito marchas, é capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em cerca de 3,8s –marca que o credencia como um dos carros de série mais rápidos já exibidos na mostra paulistana em todos os tempos.

“Embora não tenhamos planos de vender o modelo no país, o C7 é o grande ícone da marca Chevrolet e desperta enorme interesse do público em todo o mundo”, justifica Santiago Chamorro, presidente da General Motors do Brasil.

O novo Corvette Stingray representa o equilíbrio perfeito entre tecnologia, design e desempenho. Além do mais, é o mais eficiente em relação a consumo de combustível. Os destaques incluem:

Interior em fibra de carbono, alumínio e partes em couro costuradas à mão; duas novas opções de assentos de competição – cada uma com uma estrutura leve de magnésio, que proporciona um apoio excelente;

Central multimídia dupla de oito polegadas totalmente configurável com opção de sistema Valet Mode com Performance Data Recorder, que grava tudo o que acontece com o veículo em áudio e vídeo, incluindo dados de telemetria;

Tecnologias avançadas para o motorista, como um seletor de modo de direção com cinco posições, que ajustam os parâmetros do carro desde o modo Eco, que privilegia o consumo de combustível, até o modo Track, que transforma o superesportivo em um verdadeiro carro de corrida;

Um novo motor de 6.2L V8 que combina injeção direta, comando de válvulas continuamente variável e um sistema de combustão avançado que fornece mais energia consumindo menos combustível;

Materiais leves, incluindo capô de fibra de carbono e teto removível; para-lamas, portas e painéis traseiros compostos; piso de nanocarbono e uma nova estrutura de alumínio que ajuda a balancear a distribuição de peso de forma uniforme.

Stingray

Assim como na icônica segunda geração do Corvette, lançada nos anos 60, a nova também utiliza o nome Stingray.

“Nós sabíamos que não poderíamos usar o termo a não ser que o carro realmente fizesse jus ao seu legado. O resultado é um veículo que quebra com a tradição ao mesmo tempo que permanece reconhecível como um Corvette no mundo inteiro”, diz Ed Welburn, vice-presidente global de design da GM.

O novo Corvette Stingray é montado em Bowling Green, no Estado de Kentucky, nos Estados Unidos.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.