Tempo para Leitura: 10 minutos

A Ford lança o novo EcoSport com o motor 1.6 Ti-VCT e transmissão sequencial de seis velocidades com uma proposta de mercado agressiva: oferecer versões acessíveis no segmento de veículos utilitários esportivos automáticos a preços de modelos com câmbio manual dos concorrentes no Brasil.

Fui convidado para ir até Bento Gonçalves, no Rio Grande do Sul para poder ver de perto as mudanças na EcoSport.

Nunca escondi que sou fã desse carrinho, adoro suas linhas, adoro ele ser alto para dirigir, e faltava uma versão 1.6 automática, pois antes era apenas Manual, e acho que carros desse porte nem tinha que ter opção era só automática e pronto.

No exterior não tivemos mudanças, a EcoSport ainda não sofreu uma plastica, acho que 2016 ou 2017 ela deva ter algumas mudanças.

Com a chegada do Renegade, do HR-V e do futuro TORO da Fiat, a EcoSport continua atualizada, mas acredito que deve ter alguma mudança em breve.

Nos testes que fiz com ela, foram em serra, o que é perfeito para se testar um novo motor.

O Carro ta bem esperto, responde bem e silencioso, o cambio de 6 marchas automatizado, a gente praticamente nem sente quando se troca, isso deixa muito mais confortável tanto para quem dirige, quanto para quem está como passageiro.

Na parte de tech, a Eco tem o Sync, que ja falamos antes mas também tem os Apps exclusivos que facilitam o uso do sistema, eu não vivo sem Spotify e ao conectar o carro com meu aparelho via Bluetooth, o aplicativo da Ford é acionado e no celular fica apenas o logo da Ford e do Spotify, ficando no painel as informações.

Basicamente tivemos a troca do motor para um melhor, o cambio de 6 marchas e uma atualização do sistema Sync para uma versão mais moderna.

De resto a EcoSport continua a mesma, linda, gostosa de dirigir, ainda chama atenção por onde passa, e continua sendo meu objeto de desejo na cor laranja hahahahaha

E a Ford agora está vendendo as cadeirinhas para crianças, com isofix, a cadeira tem validação do imetro e do latincap, pode não ser barata mas é muito mais segura que as tradicionais onde a gente “amarra” a cadeira com o cinto. Já com o Isofix a cadeira fica presa no banco, sem se mexer, o que alem de ser muito mais seguro é mais confortável para a criança.

Além do novo motor com bloco de alumínio, com 131 cavalos de potência com etanol, e da transmissão automática, a nova versão do EcoSport 1.6 AT oferece o melhor valor agregado na sua faixa para o consumidor que quer um utilitário esportivo automático.

Com preço a partir de R$68.690 na versão de vendas direta, ele chega como a melhor opção de compra na entrada do segmento esportivos que tende a crescer dentro do mercado. Isso porque o câmbio automático é desejado, mas custa caro e mercado estava carente de um bom carro automático na faixa de preço do EcoSport 1.6 AT.

Quando se analisa o segmento de utilitários esportivos compactos, uma divisão fica muito clara. Nos modelos acima de R$90 mil, praticamente todos são automáticos. Já nos carros de até R$70 mil, menos que 4% são equipados com esse tipo de transmissão.

“Os utilitários esportivos crescem na preferência dos consumidores em todo o mundo e a tendência é, cada vez mais, buscar o conforto desses modelos com motores modernos e transmissão automática. O novo EcoSport 1.6 AT vai atender a demanda com um produto evoluído e completo, acessível e com valor agregado”, diz Oswaldo Ramos, gerente geral de Marketing da Ford.

Resultado da experiência de anos da marca nesse segmento, o novo modelo foi desenvolvido com um conjunto refinado de motor e câmbio, combinado com uma lista atraente de equipamentos e tecnologias voltadas à conectividade, à segurança e à conveniência na vida a bordo. Ele entrega desempenho e economia tanto no uso diário na cidade como em viagens de lazer e aventura.

O SUV da Ford vem completo desde a versão inicial, com uma série de itens apresentados somente como opcionais pelos concorrentes. A lista inclui ar-condicionado, direção elétrica, controle de estabilidade e tração, assistente de partida em rampa, piloto automático, farol de neblina, computador de bordo, chave de segurança MyKey e sistema SYNC com comandos de voz, AppLink e Assistência de Emergência.

Uma opção inteligente

O novo EcoSport 1.6 AT  foi criado para ser uma opção inteligente de mercado. Desenvolvido no campo de provas de Tatuí e em milhares de quilômetros de testes em diversas regiões do País, esse projeto nasceu para explorar o avançado conjunto motor-transmissão da Ford na categoria de veículos 1.6 de última geração. “Ele é uma oferta racional para quem busca um veículo atual, eficiente, econômico, seguro e conectado, pensado numa estratégia criativa para atender públicos diferenciados de consumidores”, diz Oswaldo Ramos.

O conjunto de motor e câmbio foi projetado para obter o máximo rendimento do “coração” do veículo, unindo o conforto e agilidade da transmissão sequencial de seis velocidades com a força e economia do 1.6 Flex Ti-VCT. Produzido no Brasil, o motor da moderna família Sigma tem bloco, cabeçote e cárter de alumínio e, no EcoSport,  gera 131 cv com etanol e 126 cv com gasolina. É também é econômico, com classificação A de eficiência energética do Inmetro, entidade brasileira que regula o consumo dos veículos.

Entre outros avanços, o motor conta com duplo comando independente de válvulas na admissão e na exaustão, sistema de partida a frio eletrônica, pistões grafitados e bomba de óleo variável. Já a transmissão sequencial de seis velocidades se caracteriza pelos engates rápidos e eficiência: é cerca de 10% mais econômica no consumo de combustível que as automáticas convencionais. A direção elétrica e os pneus “verdes” são outros avanços que contribuem para a nova versão automática atingir esse rendimento.

A estrutura robusta e o conjunto avançado de proteção ativa e passiva fazem do EcoSport o primeiro carro fabricado no Brasil a conquistar a classificação máxima de cinco estrelas de segurança do Latin NCAP.

O novo 1.6 AT já vem de série com controle eletrônico de estabilidade e controle de tração, assistente de partida em rampa, freios ABS com distribuição eletrônica de frenagem, chave de segurança My Key e sistema Isofix para fixação de cadeiras infantis. E ainda oferece seis airbags na versão FreeStyle Plus.

A conectividade é outro fator importante do veículo. O sistema SYNC é de série e vem com CD/MP3-player, entrada USB, Bluetooth e download automático dos contatos da agenda. Tem também comandos de voz para áudio, telefone, leitor de SMS e um recurso que garante sua contínua atualização com as novidades mais quentes do mercado: o sistema AppLink para acesso a aplicativos dos telefones inteligentes.

Com o SYNC, o veículo vem programado para se conectar com vários aplicativos de uso conveniente no dia a dia. Ou seja, é possível desde encontrar estacionamento, checar a programação de shows e cinema, restaurantes, até selecionar rádios e músicas dentro do carro sem precisar tirar as mãos do volante, usando os comandos de voz. Outro recurso exclusivo do EcoSport no segmento é a Assistência de Emergência, que faz uma chamada automática ao SAMU em caso de colisão com acionamento dos airbags ou corte de combustível.

Mercado em expansão

O segmento de utilitários esportivos compactos cresceu muito no mercado brasileiro este ano e já representa cerca de 10% do total de vendas da indústria. Neste cenário, o EcoSport Ti-VCT  com transmissão sequencial  surge como uma nova opção, com a vantagem de trazer para o segmento de entrada o acesso a um câmbio automático com melhores preços tanto de compra como de manutenção ao longo da vida do veículo.

“Os SUVs cresceram no mercado e as ofertas de concorrentes também e para esta situação temos uma estratégia planejada de curto, médio e longo prazos. O EcoSport mantém uma média de participação de 1,4% no total vendido em todos os segmentos da indústria e queremos atrair novos consumidores, especialmente os do segmento de entrada, sem deixar de lado as demais faixas de clientes com as opções de veículos manuais e 2.0 automáticos. Temos certeza que, quanto mais opções, mais vantagens para os clientes”, ressalta o executivo da Ford.

Pioneiro no segmento, ele tem hoje o maior número de opções entre os chamados SUVs vendidos no mercado brasileiro. A receita do sucesso do EcoSport é ser um produto com uma proposta equilibrada entre uso urbano e para a aventura. O balanço de atributos combina design atual, tecnologia, inovação e preço. Com o novo modelo 1.6 AT, a Ford sai na frente mais uma vez, criando uma opção automática mais acessível dentro da linha.

Além do modelo SE Direct, as demais opções são a SE, com rodas de liga leve 15”, por R$71.900; a FreeStyle, que adiciona vidros elétricos com abertura e fechamento global, rodas de liga leve 16” e sensor de estacionamento traseiro, além de itens na cor London Grey, por R$76.900; e a FreeStyle Plus, com seis airbags e bancos de couro, por R$80.300.

O custo de posse do EcoSport 1.6 AT também é um dos melhores da categoria. As revisões de baixo custo têm o mesmo valor do modelo com câmbio manual, dentro do sistema Preço Fixo Ford, ou seja, uma tabela padronizada seguida em todos os distribuidores da marca no Brasil. Além dos três anos de garantia, conta durante todo esse período com cobertura de assistência em caso de pane no veículo.

“O EcoSport 1.6 AT reúne tudo o que o consumidor dessa faixa espera de um utilitário esportivo automático: bem equipado, com o melhor preço e econômico no consumo e na manutenção, com a tradição e garantia da marca que é líder mundial em SUVs”, destaca Oswaldo Ramos.

O novo EcoSport 1.6 Automático vem com um conjunto afinado de motor e câmbio, que garante desempenho e diversão no volante do utilitário esportivo. Ele alia o conforto e agilidade da transmissão sequencial de seis velocidades com a força e economia do 1.6 Flex Ti-VCT, ambos desenvolvidos com tecnologias avançadas de padrão global.

Produzido com bloco, cabeçote e cárter de alumínio, o novo motor da família Sigma chama a atenção por ter a melhor curva de eficiência versus potência na categoria. Ele gera 131/126 cv (a 6.500 rpm) e torque de 158/151 Nm (a 4.250 rpm), respectivamente com etanol e gasolina. Faz de 0 a 100 km/h em 11,8 segundos e tem uma retomada de 80 a 120 km/h em 9,5 segundos – tempo melhor que concorrentes com motor de maior cilindrada.

Ele conta com duplo comando variável e independente de válvulas e vários avanços que contribuem tanto para a redução do peso e atrito como para a economia de combustível – é classificado com nota A no CONPET/Inmetro. Tem um consumo na cidade de 7,2 km/l com etanol e 10,2 km/l com gasolina. Na estrada, faz 8,3 km/l com etanol e 12,2 km/l com gasolina. O seu sistema de partida a frio eletrônica dispensa o tanquinho adicional de gasolina.

“O duplo comando de válvulas na admissão e na exaustão permite ao motor variar o regime de funcionamento para otimizar o desempenho e a economia, de acordo com a demanda de potência”, explica Daniel Camargo, gerente de Engenharia Veicular da Ford. “Por isso, melhora a performance e o consumo e também tem emissão reduzida de poluentes.”

Além de uma taxa de compressão otimizada para a performance e economia (12:1), o motor Sigma 1.6 Flex Ti-VCT conta com o chamado sistema “Eco Pack” da Ford, composto por inovações que contribuem para a eficiência no gerenciamento de energia. Entre elas, incluem-se pistão com saia grafitada de baixo atrito, tuchos polidos, bomba de óleo variável e óleo de menor viscosidade em altas temperaturas (5W20).

Engates rápidos

O EcoSport 1.6 AT vem com uma avançada transmissão sequencial de seis velocidades que oferece várias vantagens em termos de desempenho, dirigibilidade e consumo. Uma delas é a rapidez dos engates, feitos em até um terço do tempo de uma automática convencional. Também é mais leve e conta com um sistema que desacopla a embreagem assim que o freio é acionado, melhorando o conforto em ponto morto, sem vibrações.

“A transmissão sequencial da Ford é um produto em constante evolução, com a incorporação de novos materiais de atrito e programação. Ela consegue oferecer o conforto de uma transmissão automática com consumo muito próximo de uma manual. Comparado às automáticas convencionais, é cerca de 10% mais econômica”, diz Daniel Camargo.

A direção elétrica com assistência progressiva de acordo com a velocidade e os pneus “verdes” de alta eficiência são outros avanços que contribuem para a economia de combustível do EcoSport 1.6 AT.

“O EcoSport é um produto do qual nos orgulhamos muito, por ser o primeiro carro global criado na América do Sul”, completa Camargo. “O desenvolvimento da sua plataforma foi liderada pelo Brasil para venda em mais de 60 países.”

A validação e testes do veículo foram feitos de forma integrada pelas engenharias da Europa, Estados Unidos e Brasil, para atender os padrões mais exigentes desses diferentes mercados.

O novo EcoSport 1.6 AT é um utilitário esportivo moderno, seguro e conectado. Além de ter sido o primeiro carro produzido no Brasil a receber a classificação de cinco estrelas de segurança do Latin NCAP, conta com recursos que garantem um alto padrão de dirigibilidade e conveniência a bordo.

O modelo se beneficia da estrutura robusta e do conceito avançado de proteção ativa e passiva presente em toda a linha EcoSport. Sua carroceria feita com a aplicação de aços especiais de ultra-alta resistência com boro em áreas críticas forma uma célula rígida de proteção dos ocupantes, cercada por zonas de deformação controlada para absorção de impactos.

A alta rigidez da carroceria garante também a durabilidade e a estabilidade do veículo. Essa qualidade é reforçada por recursos avançados de assistência. O EcoSport 1.6 AT vem de série com controle eletrônico de estabilidade e controle de tração, integrados no chamado sistema AdvanceTrac da Ford. Sensores monitoram as rodas e aplicam torque ou freio, com auxílio do ABS, para corrigir a trajetória do veículo em caso de perda de aderência ou estabilidade.

Outro recurso é o assistente de partida em rampa, que evita a rolagem do veículo para trás quando se tira o pé do freio, dando uma margem de 3 segundos para a aceleração com segurança. Os freios ABS contam com distribuição eletrônica de frenagem (EBD) para paradas eficientes, além de um sistema de frenagem de emergência. Quando os sensores detectam que se trata de uma situação desse tipo, aplicam força máxima nos freios e as luzes traseiras piscam para alertar os demais motoristas.

Como toda a linha, já vem com sistema Isofix para fixação de cadeiras infantis e chave de segurança MyKey, que permite limitar a velocidade máxima e outros parâmetros do veículo quando é usado por outros motoristas. Entre outros opcionais, a versão de topo FreeStyle Plus é equipada com seis airbags (frontais, laterais e de cortina).

Sistema SYNC

O novo EcoSport 1.6 AT vem com sistema de conectividade SYNC – o mais moderno da indústria – com comandos de voz para áudio, telefone e leitor de SMS. Além de CD/MP3-player, entrada USB, Bluetooth e download automático dos contatos da agenda, ele traz um recurso que realmente faz a diferença para quem deseja estar conectado com as novidades da tecnologia: o AppLink.

Esse sistema faz a interface do SYNC com os aplicativos compatíveis instalados no smartphone e permite que eles sejam acessados por comando de voz. Assim, de forma segura, sem ter de tirar as mãos do volante e a atenção do trânsito, o motorista pode se conectar a diversos tipos de informações e serviços para facilitar o seu dia a dia.

Ele opera com vários aplicativos dos sistemas iOS e Android, que permitem desde acessar notícias, rádios, músicas, roteiros culturais, promoções, procurar estacionamento e avisar a escola quando está chegando para buscar os filhos até pedir pizza enquanto dirige. “São recursos que realmente ajudam a ganhar tempo e agilidade para pessoas quem tem uma vida ativa”, diz Oswaldo Ramos, gerente geral de Marketing da Ford.

Os aplicativos disponíveis incluem: Glympse, de compartilhamento de localização; Aupeo!, de rádios on-line ao redor do mundo; Spotify, de busca de músicas, playlists e discografias; Let´s Park e Onde Parar, de localização de estacionamento; Filho Sem Fila, que facilita a busca de filhos na saída das escolas informando quando os pais estão próximos; Sem Parar, para busca de estacionamentos credenciados, lojas próximas para aquisição do TAG e postos de combustível que permitem pagamento com o TAG; UOL Notícias e Guia UOL para encontrar as melhores opções de bares, restaurantes e cinemas; Bradesco Checkin, com promoções para compras feitas no cartão de crédito; rádios 89 FM e Alpha FM; e Touch Pizza, para pedido de pizzas.

Outro recurso que só o EcoSport oferece no segmento é a Assistência de Emergência. O sistema funciona com um celular emparelhado via Bluetooth para fazer uma chamada automática ao serviço de atendimento médico de urgência SAMU (192) em caso de colisão com acionamento dos airbags ou corte de combustível. O serviço, gratuito, não depende de nenhum tipo de assinatura ou taxa.

5 COMENTÁRIOS

  1. Me desculpa mas o seu comentário “acho que carros desse porte nem tinha que ter opção era só automática e pronto”, é , digamos, ditatorial. As fábricas devem oferecer o maior número de alternativas possíveis e deixar cada um tomar a decisão do que mais lhe agrada.

    • Sergio, digo isso pelo fato do conforto, alguns modelos não fazem sentido ter opção Manual, bem como temos modelos que não tem porque ter opção automática, caso de carros esportivos por exemplo, o prazer em dirigir está também no trocar de marchas, mas em outros modelos como Grandes carros, ou SUV, o conforto de ser automático acaba sendo muito mais vantajoso que a opção manual.

      Sempre fui amante de carros Manuais, mas em determinados modelos eu vejo que ser automático é a opção mais acertada.

  2. Se for automatizado, não entendo o motivo da FORD manter esse “powershift” com outro nome no mercado Brasileiro… ok, tem gente que nunca teve problema, mas a quantidade de relatos negativos chamando de “BOMBA” esse câmbio no site Reclame Aqui é enorme!, fora os sites/blogs de clube do carro que existem e falam “mal” desse câmbio, ganhou até o apelido de “ruimshift/bombashift”, isso não é queimar a marca, a marca se queima sozinha, basta ver que Hyunday e Toyota que tem uma gama de carros menor e na média mais caros, ultrapassou a FORD nas vendas em 2016!, eu sempre gostei dos carros da FORD, adoro o NewFiesta manual, mas gostaria de ter um automático, mas só troco no dia que tiverem automático de verdade!, att.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.