O anúncio de veículos Híbridos da Ford na CES 2017 esta manhã é o maior compromisso da montadora de Detroit com carros híbridos e elétricos até hoje, dentro dos próximos anos a montadora vai colocar no mercado uma versão do Mustang Hibrido e da F-150, e irá fazer melhorias no Fusion, carro já consagrado da marca que tem sua versão Híbrida já tem alguns anos.

É uma estratégia bem diferente da tomada por muitos dos rivais da Ford, que se concentraram em normalmente 1 modelo híbrido e EV em meio ao resto da sua gama.

A Ford em vez de colocar 1 modelo apenas para falar que tem um carro Híbrido, resolveu dar uma empurrada na aceitação do mercado de massa pegando os carros existentes e dando-lhes um makeover de eletrificação, Na Prática escolheu alguns modelos já consagrados da marca, e colocou a versão elétrica ou Híbrida neles.

Então a Ford resolveu arriscar e ver o que acontece?

Não, a Ford já fez isso antes, com motores turbos.

“Uma das coisas que realmente sentimos da Ford nos últimos 100 anos é a nossa capacidade de democratizar a tecnologia e torná-la disponível para as massas”, disse Thai-Tang. “Mais recentemente, com motores de EcoBoost onde nós o temos essencialmente em 100 por cento de nossos veículos (Fora do Brasil).

Temos o mesmo exemplo com a nossa plataforma SYNC, e há 5 milhões de veículos com ele. E mais recentemente com alumínio de alta resistência em nossos caminhões. Acho que o que nos torna diferente dos nossos concorrentes que fazem em um ou dois produtos. ”

Assim como com EcoBoost, no entanto, a Ford está a tentando não só obter atração dos consumidores com motores elétricos, mas mudar a percepção deles também. O Turbocharging, por exemplo, foi inicialmente visto como uma forma de tornar os veículos mais econômicos por serem montados em menores motores com indução forçada. A Ford optou preferivelmente para sublinhar as vantagens do desempenho, encaixando um EcoBoost no Mustang.

“Estamos fazendo isso com alguns dos nossos produtos mais emblemáticos”, diz Thai-Tang. “Eles nos dão a capacidade de mostrar aos nossos consumidores o benefício total da eletrificação, além da eficiência.” Com o Mustang híbrido, portanto, a Ford está enfatizando as maneiras que os motores elétricos podem adicionar ao torque low-end.

Embora nada tenha sido falado sobre qual motor será usado no carro, ele vai definitivamente ser um EcoBoost.

A Ford espera poder ser comparável a um Mustang V8, embora Thai-Tang não tenha falado em qual modelo do carro a versão Híbrida vai ser colocada.

Os híbridos F-150 e Mustang são uma realidade próxima, mas a Ford também está olhando para completar seu portfólio com um modelo 100% elétrico. Seu pequeno SUV totalmente elétrico não estará nas ruas até 2020, ficando atrás do Chevrolet Bolt EV e do Modelo 3 da Tesla, embora sua faixa EV de 300mais milhas seja competitiva com cada um.

De acordo com Thai-Tang, porém, um SUV compacto faz muito mais sentido para Ford do que um hatchback ou um sedan pequeno como seus rivais optaram por.

“Nós não queremos comparar-nos à competição, mas a Ford é um líder com SUVs e utilitários,”

” Mas confirmou que o SUV elétrico caracterizará a arquitetura elétrica brandnew, sobre uma nova plataforma “que foi otimizado para full-bateria elétrica.”

A Ford será por enquanto a única montadora que terá mais de 1 modelo hibrido na sua gama de produtos, no Brasil, bom no Brasil acredito que ficaremos apenas com o Fusion mesmo, já que a F150 não tem planos para vir para o mercado brasileiro e o Mustang apesar de achar que vem, será para poucos, muito poucos.

Direto da CES de Las Vegas.

Rmax está na CES com 3 correspondentes para cobrir uma das maiores feiras do mundo.

 

Deixe uma Resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here