Tempo para Leitura: 2 minutos

A Ford Europa vai lançar uma nova tecnologia de faróis, chamada “full-LED”, com claridade similar à luz do dia para viagens noturnas mais seguras. Estado da arte da iluminação automotiva, ela reforça o sistema de faróis adaptativos da Ford, que ajusta o ângulo e a intensidade da luz de acordo com as condições em que o veículo trafega.

Primeiros da marca na Europa, os novos faróis de LED vão equipar o Novo Mondeo no continente europeu. Eles são bem menores que as lâmpadas tradicionais, dando aos designers muito mais flexibilidade na criação da forma dos faróis. Assim, além de produzir uma iluminação mais funcional, mudam radicalmente a aparência do carro.

“A dimensão desses faróis ajuda a refinar os cantos do veículo e a torná-lo mais ágil. Também podem fazer com que ele pareça mais baixo, acrescentando um perfil mais esportivo”, diz Chris Hamilton, designer chefe da Ford. “No Novo Mondeo, criamos faróis com um design extremamente fino, que não teria sido possível com lâmpadas halógenas tradicionais. A tecnologia LED nos permitiu fazer isso, além de excelente claridade.”

Devido ao seu diâmetro reduzido, os LEDs podem formar padrões e ser controlados individualmente para criar efeitos especiais de iluminação, como, por exemplo, uma série de luzes indicadoras laranja que piscam em sequência. Por produzir muito menos calor que as lâmpadas convencionais, eles também permitem o uso de componentes e lentes internas de plástico​​, mais fáceis de moldar para atender o design moderno.

“Os faróis são um pouco como icebergs – o que você vê na superfície é apenas uma pequena parte do conjunto”, diz Chris Hamilton. “Lâmpadas de LED ocupam muito menos espaço e dão aos designers mais liberdade para desenvolver um tema.”

A tendência é que a nova tecnologia seja introduzida em outros veículos da marca e ela também abre campo para outras inovações no futuro. Com o seu avanço, os designers poderão usar mais cores, ou mesmo gradações de cor no desenho da luz.

Sistema adaptativo

O sistema de faróis adaptativos da Ford avalia a luz ambiente em torno do veículo e os objetos à frente na pista e, em seguida, ajusta o ângulo e a intensidade do facho dependendo da velocidade, ângulo de direção do veículo, distância dos objetos adiante e uso de equipamentos como limpador de para-brisa, piscas e faróis de neblina.

Em alta velocidade na estrada, por exemplo, os faróis são levantados para projetar um facho mais longo e reto, aumentando a visibilidade à frente. Na cidade, onde as velocidades são mais baixas e a iluminação pública mais intensa, o facho é espalhado para baixo para iluminar melhor a rua imediatamente à frente. Nas curvas em baixa velocidade, o sistema projeta um facho na lateral da pista para tornar os ciclistas e pedestres mais visíveis. Nas curvas em velocidade mais alta, o sistema direciona a luz para o lado da curva e amplia o seu alcance.

Há também um padrão de iluminação para clima adverso, quando os limpadores do para-brisa estão acionados e o farol de neblina desligado, projetando um facho mais largo e de menor alcance.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.