Tempo para Leitura: 6 minutos

Semana passada fui até Salvador*, Bahia, para conhecer o novo Fusion 2017.

O Carro teve um Face Lift discreto, sem perder sua identidade. Mas se por fora as mudanças não foram tantas, por dentro a conversa é outra.

A Ford praticamente colocou o que tem de melhor no Fusion, quer uma ajuda para ficar dentro da faixa, ele tem, que tal não precisar controlar o acelerador e freio no transito ou na estrada? Ele tem. Já pensou em ter refrigeração e aquecimento nos bancos dianteiros? Ele tem!!! E vou falar que refrigerar o banco é uma das melhores coisas que colocaram hahaha.

Você tem problemas em estacionar? Não se preocupe, o Fusion estaciona para você, há, mas eu não deixo meu carro na rua. Certo, nem eu deixo o meu, mas o Fusion também para em vagas de estacionamento, ou seja, na sua garagem você não vai ter mais aquelas raladas desagradáveis hahaha. E calma que tem mais.

Você deve ter pensado, legal ele controlar a velocidade, mas e se uma “anta” resolve atravessar a rua? Certo, nesse caso a pessoa tem que ser uma Anta de atravessar fora da faixa ou mesmo na faixa com farol aberto para os carros, mas não se preocupe, o Fusion tem detecção para pedestres e tem capacidade, dependendo da velocidade, de evitar o acidente ou minimizar o impacto. Afinal dependendo da velocidade a gente não consegue evitar, mas é possível reduzir os danos no carro, e principalmente na “anta” que causou o acidente. Ainda tem aviso de cansaço, assistente de ponto cego com alerta de tráfego cruzado, câmera de ré com lentes de alta resolução, tem monitoramento de pressão de pneu individual e eletrônico, só não enche o pneu sozinho ainda hahaha.

E claro Airbags de joelho, Laterais e uma novidade, cintos traseiros infláveis, uma espécie de air bag adicional para os ocupantes dos bancos traseiros, uma forma de evitar danos aos ocupantes em uma eventual batida, os contos inflam, diminuindo assim o impacto que a gente tem quando ficamos presos ao cinto na hora do acidente.

Ele tem também o sistema que liga e desliga o carro, quando paramos no transito por exemplo, confesso que é não curto essa opção, mas ele tem capacidade de ler a situação que estamos e decidir se é melhor manter o carro ligado, e ainda temos a opção de desligar o recurso.

Ar condicionado digital dual zone, e saída de ar para os passageiros deixam o carro mais confortável para todos.

Os bancos são eletrônicos e o espelho também, e possui memória para ajustes pré-programados pelo motorista, ou seja, alguém usou o carro, basta acionar a memória que o carro ajusta novamente, mas a direção ainda não tem memória salva, é o único ponto que temos que ajustar manualmente.

Temos 3 modelos de carros, mas a Titanium AWD é a mais completa, sendo a única que vem com faróis FULL led incluindo os de neblina, e olha, ficou lindo esse conjunto ótico!!!

Ainda temos uma versão hibrida que será lançada em breve.

Mas vamos ao test drive certo?

Pude pegar o carro em trechos urbanos e de estrada, na estrada, com o sistema de permanência de faixa e de velocidade ligados, o carro fica o tempo todo dentro da faixa, se a gente sai um pouco ele vibra o volante e corrige o traçado, mas não em curvas ok? E é obrigatório que o motorista esteja com as mãos no volante, caso contrário o sistema desativa. Afinal são tecnologias SEMI Autônomas e não fazem tudo (ainda) sozinhas!!!! Mas se você pensa que é na estrada que tudo isso te ajuda, é porque ainda não viu no transito.

Eu pensei que São Paulo fosse ruim, mas em Salvador é pior, não pelo transito, mas pela forma que se dirige em Salvador!!!

Seta é artigo de luxo nessa cidade, lá impera a lei do mais folgado, eu entro e pronto, e se você tentar entrar eu dou a volta e entro na sua frente, sério em 50km de cidade que andei porque me perdi, foram raras as vezes que alguém deu seta para virar, fora os engraçadinhos que mesmo eu estando com um carro maior, dando seta para entrar, praticamente subia na calçada para não deixar eu entrar na faixa. Lamentável a maior parte dos motoristas em Salvador não tem um pingo de educação no transito, entendo que eles já estão acostumados a andar desta forma, mas SETA é bom viu gente? Não é item opcional no carro, está ali, do lado esquerdo do volante e pode usar que não gasta!!!

Depois desse desabafo haha, com esse transito doido em Salvador fiquei até preocupado em deixar o Fusion andar sozinho, deixar ele acelerar e frear por conta própria, mas teste é teste certo?

E 30 dos 50km que rodei na cidade, eu deixei o carro fazer o trabalho, estava transito, um anda e para bem chato, tipo 23 de maio as 18 horas, e o carro não teve problemas com isso, mesmo com algumas pessoas entrando de repente na frente do Fusion ele soube como reagir, apenas em um único momento eu assumi o controle do carro.

Em um determinado momento entram na minha frente ao mesmo tempo, uma moto, um carro quase por cima da moto, e um caminhão, e do meu lado ainda tinha um ônibus, o Fusion resolveu parar o carro, provavelmente porque percebeu que ali ia dar merd…., eu como bom paulista que sou, coloquei o pé no freio para desativar o sistema, afinal o carro não precisa ter que sofrer uma lambança dessas né? E infelizmente a Ford esqueceu de colocar automático um item muito importante. A Buzina hahahaha. E foi por isso que eu assumi o controle do carro, enfiei a mão na buzina com gosto, afinal um carro, um caminhão e uma moto ao mesmo tempo, ninguém merece, taquei a mão na buzina, relaxei, e ainda fiz o cara da moto não terminar sua tentativa suicida hahaha.

Bom apesar de tudo acima ter ocorrido, eu resolvi assumir o controle, quando o Fusion praticamente parou pelo que ele entendeu ser algo potencialmente perigoso na frente, até concordo, mas assumi e continuei andando, pois, parar na via, apesar do transito não era uma opção que eu gostaria. Mas temos que entender que ele lê os fatores, distancia, velocidade, e provável tempo de reação dos energúmenos que estavam na frente, e assumiu que o mais seguro para os ocupantes do carro seria, parar e depois voltar a andar. Mas como paulista haha, prefiro buzinar e continuar andando.

Confesso que me incomoda deixar o carro andar sozinho, ok eu mantenho o controle do volante, mas na estrada ainda prefiro eu ter total controle, talvez um dia eu mude de ideia, mas por enquanto ainda prefiro, principalmente porque acho que eu teria sono se só ficasse com a mão no volante.

Agora na cidade, em São Paulo de manhã ou no fim da tarde, 23, bandeirantes, marginal, por exemplo, nem pensaria 2x, deixaria o carro assumir o controle sim, eu ainda teria que controlar o volante, mas não iria precisar ficar acelerando e parando o carro, o que deixaria a gente menos cansado, isso é um fato.

Faltou apenas uma coisa no Fusion, um sistema de Auto Hold, ou sistema de parada automática. Carros de patamar bem inferiores já possui. Você para no farol por exemplo, e o freio continua acionado até que você toque no acelerador, um conforto para o motorista.

Um carro com tanta tecnologia aplicada para segurança e conforto, deveria ter como item obrigatório, mas quem sabe ano que vem certo?

Uma outra novidade no Fusion são os vidros laminados, e melhor isolamento acústico do motor e das caixas de rodas, percebi uma redução de uns 30% no barulho externo em comparação com a geração anterior.

E claro não posso deixar de falar da central multimídia do Fusion, continua sendo padrão de qualidade SONY, mas agora vem com o Sync 3, que está totalmente refeito e tem compatibilidade com Android auto e Car Play. E como de costume me perdi, já colocamos o Android Auto para funcionar e salvou nossas vidas literalmente hahahaha.

O Carro está esperto, tem motor Turbo 2.0 atualizado, o carro está mais esperto e mais econômico.

Por fim vale ressaltar que o sistema de câmbio foi mudado, chega de alavanca para passar a marcha, agora o Fusion tem o E-Shifter, que além de ter deixado muito mais bonito, agora basta girar para escolher a marcha.

As versões do Fusion são:

2.5 SE (R$ 121.500), 2.0 SEL (R$ 125.500), 2.0 Titanium (R$ 138.00) e 2.0 Titanium AWD (R$ 154.500)

O Carro entra na briga com preço competitivo, aliando a tecnologia que a maioria dos carros não possui nessa faixa de preço, e deixa o novo Honda Civic em uma situação complicada, pois mesmo o top de linha 1.4 turbo, perde em diversos quesitos mesmo na versão de entrada do Fusion, que é mais barata que o japonês.

Em breve vamos dar uma volta com calma com esse carro, e aí fazemos a avaliação do modelo ok?

Abraços.

* Richard Max, foi para Salvador como convidado Ford.

 

 

1 COMENTÁRIO

  1. Cara, bem recheado o carro de tecnologia, vai agradar quem tem dinheiro e gosta de novidades. Sobre o transito de Salvador, bem parecido com outros lugares (Fortaleza, Manaus, Goiânia, etc….)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.