Tempo para Leitura: 2 minutos

Luca-di-Montezemolo-Ferrari

O Italiano Luca di Montezemolo (67), que foi chefe da equipe de F1 da Ferrari por mais de duas décadas anunciou hoje que está deixando o comando da escuderia para assumir outro cargo no grupo Fiat Chrysler (donos da Ferrari). No momento, o nome mais cotado para assumir o cargo é Sergio Marchionne, chefe executivo da Fiat.

di Montezemolo declarou o seguinte:

“Esse é o final de uma era e estou decidido à deixar minha posição como chefe depois de 23 maravilhosos e inesquecíveis anos, em adição aos anos passados ao lado de Enzo Ferrari nos anos 70.” declarou di Montezemolo.

“Ferrari é a companhia mais poderosa do mundo. Foi um privilégio e uma honra ser seu líder.”

“Ferrari terá um papel importante no Grupo FCA (Fiat Chrysler) na união das empresas em Wall Street. Isso vai abrir uma nova fase que me parece que deva ser liderada pelo CEO do grupo.”

“Gostaria que os acionistas, principalmente Piero Ferrari, que sempre esteve ao meu lado, e todos na companhia tenho muitos anos de acessos merecidos pela Ferrari.”

Quem acompanha F1 sabe que desde 2007 a Ferrari não tem um carro realmente competitivo e a pressão sobre o di Montezemolo vinha apenas aumentando. Há anos que comento que a Ferrari já desistiu do campeonato desse ano para pensar no campeonato do próximo ano, e as cobranças devem ter aumentado ainda mais com o desempenho baixo dessa temporada, com apenas a quarta colocação no mundial de construtores e tendo um piloto (ninguém menos que Fernando Alonso), apenas na quinta colocação.

di Montezemolo falou ainda com os membros da equipe:

“Meus agradecimentos, em primeiro lugar, aos excepcionais mulheres e homens da fábrica da Ferrari, dos escritórios, das pistas de corrida e dos mercados em todo o mundo. Eles foram os arquitetos reais de crescimento espetacular da empresa, as suas muitas vitórias inesquecíveis e sua transformação em uma das marcas mais fortes do mundo.”

“Meus pensamentos vão também para os nossos fãs que sempre nos apoiaram com grande entusiasmo, especialmente nos momentos mais difíceis da Scuderia.”

“Dediquei todo o meu entusiasmo e compromisso com a [Ferrari] ao longo dos anos. Juntamente com a minha família, que era, e continua a ser, a coisa mais importante na minha vida.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.