Tempo para Leitura: 2 minutos

Boa parte de São Paulo travou nesta quarta-feira, 9 de setembro, por causa de protesto de taxistas contra o aplicativo Uber. A Câmara dos Vereadores vota a proibição da ferramenta na cidade. Lançado há cinco anos nos Estrados Unidos, o Uber, que conecta motoristas e usuários, vem causando uma série de manifestações contra seu uso por parte de taxistas em alguns países, incluindo o Brasil. Mas essa resistência mostra acerto ou erro da empresa ao divulgar seu produto? Para o especialista em marketing Gabriel Rossi, o aplicativo acerta no gerenciamento da marca.

Além de oferecer corridas gratuitas em algumas ocasiões, entre as ações adotadas pela empresa está o #UberIceCream, que ocorre em 250 cidades espalhadas pelo mundo, em que os usuários do aplicativo podem pedir sorvete e um motorista entregará três sabores de picolé para compartilhar com os amigos. “Oferecer brindes é um mecanismo utilizado há décadas. Pode até parecer antiquado, mas ainda é uma forma simpática de relacionamento com os usuários, e isto se replica nas redes sociais”, afirma Rossi.

A outra ação de marketing tem um tom mais ecológico. Trata-se do UberBike. Pelo aplicativo, o usuário pode chamar um carro para transportá-lo com sua bicicleta. “Uma medida inteligente que agrada os adeptos da bikes, incentivando este meio transporte, tão difundido por algumas prefeituras, inclusive a de São Paulo, que investe e incentiva o uso das ciclovias”, avalia o especialista.

Para Rossi, o Uber acerta tanto em sua estratégia de marketing quanto no conceito de seu negócio. “Não adianta os taxistas lutarem contra uma conjuntura já definida. Nenhum modelo de negócio, nenhuma ideia e nenhum ‘cartel’ é maior que a força do mercado e o direcionamento do consumidor. Hoje as pessoas querem maximizar recursos e a economia colaborativa. E o Uber é a fotografia dessa realidade. O modelo de negócio tradicional já se esgotou”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.