Tempo para Leitura: 2 minutos

O que você vai ver abaixo é algo que todos nós gostaríamos de ter, e isso foi em 1990, e quase 30 anos depois de ter sido apresentado, 5 fabricantes parecem finalmente terem se interessando e ver que agora é possível e viável economicamente falando, ter nos seus carros.

Curiosamente, o carro dos anos 90 parece ter ficado muito mais estável que o atual, mas provavelmente deve ter um motivo para o carro atual não ser tão, mas tão magicamente estável hehehehe

Nos anos 90, A Bose (sim a Bose que você está pensando) desenvolveu uma suspensão que eliminou qualquer movimento transferido da suspensão para um carro. Já pensou isso em São Paulo como seria bom?

A razão pela qual a tecnologia nunca chegou a ser concretizada nos anos 90 é considerada custo e peso.

Veja o vídeo dessa suspensão funcionando:

Avançando algumas décadas, uma empresa chamada ClearMotion nos EUA adquiriu os direitos do software de controle Bose e planeja combiná-lo com o mais recente em suspensão a ar.

O resultado do software da Bose e da tecnologia moderna é um sistema de suspensão comercialmente viável que é bom o suficiente para chamar a atenção de cinco grandes fabricantes de automóveis. (não fique feliz viu? nada de Brasil não)

O sistema pode ler a estrada e reagir instantaneamente graças a acelerômetros em tempo real. O resultado é uma “qualidade incomparável de passeio” que a empresa diz que você pode sentir nos primeiros três metros de condução.

Uma chave para o sistema são os amortecedores de função dupla que também funcionam como atuadores. O software estende e retrai a suspensão em sincronia quase perfeita com a superfície da estrada.

E agora o Vídeo com o carro nos dias atuais.

1 COMENTÁRIO

  1. Engraçado o carro dos anos 90 parece mesmo mais estável kkkkk, rapaz mas que delicia de suspensão hein? 30 para se tornar viável, mais 15 para se tornar menos absurdamente cara, mais 10 para eu ter no meu carro (isso se até lá o carro voador não for comum) kkkkkkkk

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.