Tempo para Leitura: 5 minutos

Bom, eu não vou falar sobre o Mustang GT, isso vou deixar para quando ele chegar aqui na garagem.

Fui convidado pela Ford para ir até o Autódromo da Fazenda Capuava, para andar com o Mustang GT.

Apenas 3 voltas é verdade, demorou mais para ir e voltar do que andar com o mito na pista hahahaha.

Mas a experiencia é incrível, primeiro porque o Mustang chama atenção, não tem como alguém não virar e olhar para ele. é bonito, é grande, é imponente e faz muito, muito barulho hahahaha.

Durante a apresentação, foi mostrado que o carro tem várias opções de “barulho” você pode escolher entre ter um Mustang GT silencioso, ótimo para quem mora em prédios (sério eu vou fazer e filmar hahaha) Ou deixar o Mustang do jeito que ele gosta, com o puro ronco do motor e entrar na sua garagem e dar apenas uma aceleradinha, e escutar TODOS os alarmes tocando hahahahahahaha, muita mancada isso né hahahahaha.

Mas é óbvio que eu deixei o carro com a opção de maior volume de barulho possível, porque senão não tem graça andar de Super esportivo sem ter o som aveludado do motor né?

Na pista eu pedi para mudar o modo de condução, para o modo PISTA, ele tem vários modos, cada modo tem algo que é desativado no carro, deixando ele o mais “bruto” possível.

O Modo Pista é o mais “extremo” onde você vai ter que controlar o carro na mão, nada de câmbio automático, de controle de tração, se você errar ele vai rodar. Ou seja, Emoção pura na pista!!!!

O Piloto que foi comigo, no banco do passageiro, quando eu pedi para mudar para o modo pista, não gostou da ideia, disse, vamos colocar no modo sport, ele troca as marchas para você e você só precisa acelerar e frear, eu respondi, não vim de São Paulo até aqui para andar na pista igual como ando com meu carro na cidade.

Eu já conheço a pista, é uma velha amiga, já andei lá com muitos carros, entre eles um R8 e RS 5 da Audi, e disse pra ele, vamos para o modo pista, ele meio contrariado, mas na apresentação, foi dito, coloquem no modo PISTA para sentir o carro, acho que ninguém colocou, mas já que era possível, porque não?

O Máximo que ia acontecer era eu rodar.

Bom piloto convencido, meio contragosto, vamos para a fila de saída para a pista, e aí vem uma curiosidade, ele informa alguém pelo rádio, ele está no modo Pista, ele está no modo Pista. E percebo que a minha saída é adiada até que o carro da frente praticamente termine as suas 3 voltas, e eu entre sem outro carro na pista.

Segurança acima de tudo certo? Mesmo porque, o carro que estava na minha frente, parecia mais estar em um desfile de carros, do que em uma pista de corrida, e isso iria atrapalhar demais, pois provavelmente eu iria chegar perto muito rápido e não iria poder ultrapassar, então o cara foi legal, pois ele podia ter deixado, e desta forma eu não ia poder correr, mas não, ele fez o aviso para deixar a pista limpa para nós.

Logo na saída, percebo que a minha escolha foi talvez demais hahaha, o carro já sai se jogando para os lados, como um cavalo xucro, e na primeira curva, percebo que sua tração traseira vai exigir um pouco mais de cuidado na curva, ou eu vou virar de lado bem rápido.

O piloto percebe que eu vou partir pra arriscar tudo, e na primeira volta vai me dando algumas dicas, principalmente na retomada da velocidade, pois como estou com câmbio manual, as trocas se forem feitas erradas, ou ele vai sair como um doido da curva, ou ia sair meio manco, e logo pego o jeito, não é fácil, confesso que achei que seria mais tranquilo, mas o carro é um monstro, e eu pedi para ele ser. Só não contei para ele, que eu não era um domador de monstros hahaha.

Depois de 3 curvas pego o jeito, o carro ainda derrapa, sai de lado um pouco, mas tudo na minha mão, o Mustang GT gruda na curva, não sai se você entrar certo nela, quando acelera de novo, ele te responde de imediato, o Monstro começa ser domado.

Já na reta com pé lá embaixo esperando o cone azul, para pôr o pé no freio. QUE CONE??????? Já era, já tinha passado por ele hahaha, e descobri que o freio do Mustang é muito bom, (e que na próxima volta não vou parar no cone azul, dá para ir mais, bem mais e com emoção)

Segunda volta, e o Mustang já virou um amigo, consigo fazer o circuito com o pé lá embaixo, curvas rápidas, deixa ele escorregar um pouco, pisa, sai de traseira, que delicia, o carro responde, entra nas curvas “sentadinho” pé em baixo na curva e o Mustang se mantem firme, nada de rodar, dou uma forçada na outra curva, e ai ele me mostra que vai sair de lado, tiro o pé, corrige, e volta, curvas em alta, em baixa, não importa, ele faz com maestria.

E o ronco? MEU DEUS e o RONCO??? Aquilo é música para meus ouvidos, quem precisa de rádio quando se tem um ronco de motor tão delicioso de se escutar?

E vamos para mais uma volta, última das 3, agora com o pé totalmente embaixo, vou forçar, quero fazer curvas cantando pneu, quero sair da curva de lado, acelerar o máximo que puder. e o Mustang fez, cantou, saiu de lado, acelerou e me fez feliz, mesmo que por apenas 3 voltas hahaha.

Como eu disse lá em cima, só irei falar dos recursos do carro, da parte de segurança e tecnologia quando ele chegar aqui, para fazer com calma as coisas.

E já aproveito e conto a novidade, o Projeto de Carona com o MAX, que deve ir pro ar 3x por semana, vai começar justamente com o Mustang, e os detalhes de como vai ser, eu vou contar em breve.  Ele está pronto, mas decidi começar com um MITO, e nada mais justo que ser com o Mustang né?

Só para não passar em branco, o Mustang tem um painel maravilhoso, todo digital e pode ser customizado, tem uma central multimídia Sync 3 com Android auto e Car play e muito poder de fogo na parte de som do carro, mas eu não testei, afinal eu tinha o melhor som do mundo, o RONCO.

Fim das voltas. Posso falar que o carro é uma delícia, tem estabilidade, mesmo no modo pista, que é o modo que tem menos recursos ativados, mas ainda assim, não é possível desligar todos os recursos, pois seria muita imprudência, é um carro que tem um motor que fala alto, mas ao mesmo tempo me senti muito seguro, se na pista de corrida ele já se mostrou um carro seguro, na cidade então nem preciso falar né?

Foi uma manhã para não se esquecer, dirigir o Mustang é incrível, na pista então, onde não teve frescura, você podia andar dentro do seu limite, e se por um acaso você passar o seu limite, o carro dentro do possível ia te ajudar, trazer de volta o controle pra você. Pois potência, tecnologia e segurança andando juntos, não tinha como não dar certo. E aí você coloca isso dentro de um Mustang, e sim ele se transforma no MITO!!!!

Abraços a todos.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.