A Ford conta com um laboratório especial para harmonizar o cheiro dos diferentes materiais de um veículo novo e a Ford Ranger 2017 foi submetida a essa técnica de refinamento do interior da cabine, totalmente remodelada. Chamado teste do “cheiro de carro novo” (ou, no caso, picape nova), este é um cuidado especial da Ford com o nível de conforto dos usuários no dia a dia.

Como mostra o teste neste vídeo, desenvolver esse atributo do veículo é um trabalho mais complexo do que se imagina, já que não se trata de um odor único. No caso da Ranger, foi preciso analisar a combinação de mais de 100 diferentes materiais empregados na picape.


A dificuldade para encontrar o cheiro ideal é que cada pessoa sente os odores de modo diferente. Assim como alguns gostam do cheiro de couro, por exemplo, há também aqueles que detestam. Os testes são o caminho para garantir que essa combinação agrade o maior número de pessoas.

No desenvolvimento da nova Ranger, uma amostra de cada material foi colocada num pote de vidro e exposta a diferentes condições climáticas, como umidade e calor extremo, simulando situações como a picape estacionada debaixo do sol.

Ao atingir a temperatura adequada, os materiais foram analisados pelos especialistas usando o instrumento mais completo que existe para esse tipo de avaliação – o nariz. O objetivo final é filtrar ao máximo os odores dentro do veículo para garantir a harmonia e a qualidade. Este foi um dos inúmeros aspectos estudados no processo de desenvolvimento da nova Ranger, que chega este semestre ao mercado brasileiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.